Como acompanhar a vulnerabilidade da segurança da informação na empresa?

4 minutos para ler

Para qualquer empresa ser competitiva hoje em dia, é fundamental focar no cliente e na proteção de informações. Especialmente em relação ao segundo, o processo de gestão precisa estar atento à vulnerabilidade de segurança da informação, que podem incluir, por exemplo, os equipamentos de hardware e software da companhia.

Fazendo esse acompanhamento das vulnerabilidades, diminui-se bastante o risco de ataques cibernéticos ou de acessos indevidos aos dados do negócio. Neste artigo, vamos apresentar as principais vulnerabilidades que acometem as empresas, mostrando soluções que ajudarão a manter elevados os níveis de segurança das informações da companhia. Boa leitura!

O que é vulnerabilidade de segurança da informação?

De forma simples, uma vulnerabilidade consiste em um ativo de TI da empresa que está suscetível a sofrer algum sinistro. Quando não é devidamente tratada pela equipe de suporte, essa vulnerabilidade evolui para uma ameaça, tornando real o risco de haver violações de dados que venham a prejudicar o negócio.

Quais as vulnerabilidades mais comuns?

Vale destacar que vulnerabilidades surgem em fases distintas, como a concepção, implementação ou operação de um ativo de TI. Dito isso, alguns dos principais fatores considerados vulnerabilidades são:

  • rede: consiste em ativos de hardware ou software que foram mal projetados ou estão mal configurados, tornando-se suscetíveis a ação de criminosos virtuais;
  • aplicações: corresponde às vulnerabilidades encontradas em programas e sistemas operacionais. Uma das principais delas é a falta de atualização;
  • falha humana: por falta de conhecimento ou má intenção, um colaborador pode, por exemplo, executar algum programa malicioso e expor os dados da companhia;
  • causa natural: fogem do controle dos colaboradores e gestores. Incluem quedas de energia e incêndio, por exemplo;
  • causa física: abrange, entre outras coisas, vulnerabilidades envolvendo data centers, controle de acesso e instalação predial.

Como evitar que a empresa tenha um alto nível de vulnerabilidade?

Ter ciência das vulnerabilidades e dos riscos delas evoluírem para uma ameaça é a primeira coisa a se buscar compreender. Isto será justamente o norte que a empresa precisa na hora de propor meios de mitigação, como a elaboração das políticas de segurança e testes de penetração. Criar metas de segurança também é fundamental para lidar com as vulnerabilidades de TI do negócio.

O que é o teste de vulnerabilidade?

O teste de vulnerabilidade é um procedimento que lista as fraquezas existentes nos ativos de TI da empresa. O objetivo também é mostrar os níveis de riscos inerentes a cada vulnerabilidade, ajudando os gestores a elaborar soluções mais efetivas e de caráter proativo.

Na prática, o teste mostra, por exemplo, quais portas do sistema estão abertas sem necessidade, de modo a promover a atualização de aplicações desatualizadas. Dentre os tipos de testes existentes, existe a verificação de aplicativos, em que falhas podem ser encontradas até mesmo no nível de codificação do programa. Às vezes, uma aplicação foi construída com base em uma linguagem de programação ou tecnologia obsoleta, tornando-o mais suscetível a ataques cibernéticos.

A vulnerabilidade de segurança da informação deve ser uma preocupação de todas as empresas nos dias de hoje. Como vimos ao longo do artigo, é essencial conhecer as fraquezas existentes nos ativos de TI do negócio, de modo que as melhores soluções de mitigação sejam adotadas, principalmente em caráter proativo.

Aproveite a visita ao blog da 4biit.com e assine a nossa newsletter agora mesmo!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.